quinta-feira, 9 de julho de 2009

FUTURO CONFUSO

Tereza Teófilo
Da equipe de A CRÍTICAO Tribunal Regional Eleitoral (TRE-AM) vai decidir hoje o futuro da Prefeitura de Coari depois da decisão da Corte que cassou, por quatro votos a um, os mandatos do prefeito Rodrigo Alves (PP), do vice-prefeito Leondino Coelho de Menezes (PTB), dos vereadores José Henrique (PMDB) e Adão da Silva (PP), do ex-vereador Raimundo Torres (DEM). Além da perda do mandato, todos os implicados, inclusive o ex-prefeito do município Adail Pinheiro foram declarados inelegíveis por abuso do poder político e econômico nas eleições de 2008.A assessoria do TRE-AM informou ontem que o acórdão contendo a decisão sobre o novo prefeito está sendo redigido pelo relator do processo, o juiz federal Reginaldo Márcio Pereira.Como o atual presidente da Câmara Municipal de Coari, José Henrique, e o primeiro vice-presidente, Adão da Silva, ficaram sem mandatos, o segundo vice-presidente, Iranilson Medeiros (DEM), mais conhecido como Iran, é quem deverá ficar como prefeito interino, até que o TRE-AM estabeleça uma definição para o caso. Rodrigo foi eleito prefeito com 17.314 votos que representaram 54,11% dos votos válidos.Nova eleiçãoA realização de uma nova eleição é uma das possibilidades em análise pela Corte do Tribunal Regional Eleitoral, uma vez que Rodrigo teve mais da metade dos votos válidos na disputa pela prefeitura. De acordo com a Legislação Eleitoral, o segundo candidato em uma eleição só assume a vaga de prefeito se o candidato cassado tiver menos da metade dos votos, o que não foi o caso de Coari. O segundo colocado na eleição municipal foi o candidato Arnaldo Mitouso (PMN), com 14.428 votos, o que corresponde a 45,09%.Da decisão do TRE ainda cabe recurso ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE). A condenação do grupo se deu pela denúncia do Ministério Público Eleitoral (MPE) no caso da doação de mais de R$ 4 milhões em prêmios destinados às mães coarienses, durante festa promovida em maio do ano passado pela Prefeitura do município.A CRÍTICA tentou ouvir o prefeito e o vice-prefeito cassados, ontem, à tarde e à noite, mas ambos não atenderam as chamadas para os números 96XX-XX65, 81XX-XX00 e 81XX-XX28. O advogado deles, Francisco Balieiro, também não atendeu as chamadas para o número 91XX-XX13.
Postado por Eloym Assunção

Um comentário:

moria disse...

como e q pode esses canalhas estarem no poder ainda.ja eram para eles estarem presos a muito tempo.quantas mulhres ate mesmo criança nao foram molestads por els mais se nao for agora mais um dia vai ser,